Homepage produzida especialmente para jovens pelo Deptº Editorial da CBJE/RJ

|Criatividade| |Memorização| |Condicionamento mental| |Hipnose e auto-hipnose| |Aprendizagem acelerada| |Marketing pessoal|





THOMAS EDISON



Mais um "burrinho" (e surdo) que deu a volta por cima

É incrível mas é verdade: Thomas Edison - um dos maiores gênios que a humanidade conheceu - foi expulso da escola primária porque seu professor concluiu que ele tinha "cérebro ôco" e era incapaz de aprender. Imaginem o impacto de uma afirmação grosseira como essa na mente de um garotinho sardento e que, realmente, tinha sérias dificuldades para aprender. Só que, felizmente, para ele e para o mundo, Edison resolveu esquecer a opinião do professor e viver sua própria vida.

Através da infelicidade precoce, Edison descobriu algo que talvez jamais aprendesse nas escolas comuns. Aprendeu de início que era capaz de controlar e dirigir sua mente no sentido que desejasse. Aprendeu depois que poderia usar os conhecimentos técnicos de outros homens para realizar pesquisas científicas, embora ele próprio não tivesse qualquer base científica. Contratou químicos, matemáticos e mecânicos. Quando Edison passou a exercer pleno domínio sobre seu "cérebro ôco", produziu a lâmpada elétrica, o fonógrafo (do qual se originou o CD-player), o projetor de cinema, o microfone, o mimeógrafo, além de aperfeiçoar outros inventos, entre eles o telefone e a máquina de escrever, num total de mais de mil inventos.

Lembre-se de que mesmo uma condição que o mundo classifica de DESVANTAJOSA você poderá chamá-la de FAVORÁVEL - e fazer com que realmente seja assim. Thomas Edison possuía pouca instrução. Mas muitos homens alcançaram o sucesso mesmo sem possuir instrução superior. Afinal, a falta de instrução acadêmica não é necessariamente uma desvantagem. Porque tudo depende exclusivamente de VOCÊ.

E a surdez de Edison? Edison, quando era menino, havia sido vendedor de balas num trem. Certa vez um homem o ergueu pelas orelhas, e isso foi o começo do fim da sua capacidade de ouvir. Ele poderia ter remoído aquela experiência cruel e danosa durante o resto da vida. Como muitos outros, poderia ter desperdiçado a maior parte de suas energias na lamentação do acontecido; mas não foi o que fez.

Certo dia foi visitado pelo escritor Napoleon Hill, que constatou que ele usava um aparelho para surdez. Ao certificar-se de que se compreendiam mutuamente, Hill perguntou-lhe se sua surdez não o tinha prejudicado muito. Ele respondeu: - "Ao contrário, a surdez foi de grande valia para mim. Poupou-me o trabalho de ficar ouvindo grande quantidade de conversas inúteis e me ensinou a ouvir a voz interior. Além do mais, um homem que tem que gritar quando fala, nunca diz mentiras".

Quando estava empenhado em alguma invenção, fechava a porta de seu laboratório e só saía de lá com sua equipe após conseguirem o invento. A alimentação era passada por sua esposa, através de uma abertura na porta. Ele atribuía a sua enorme energia e resistência ao hábito de dormir sempre que desejava. Chegava a trabalhar 18 horas por dia quando estava empenhando em algum projeto. Costumava dizer: "A realização de uma obra é a única satisfação verdadeira na vida".

O seu grande sucesso se deveu a sua grande perseverança e capacidade de trabalho. Conheceu muitos fracassos para chegar ao sucesso. Certa vez, após centenas de fracassos na tentativa de conseguir um invento, disse aos seus colaboradores: "Já conhecemos centenas de maneiras que não dão certo. Agora estamos mais perto do sucesso".

Ao ser chamado de gênio, comentou: "Gênio, eu? O segredo está apenas em trabalhar de forma firme e árdua. O gênio é 1% de inspiração e 99% de transpiração".

Várias vezes Edison ficou sem dinheiro devido a inventos que não davam certo. Quando tinha 77 anos de idade, um incêndio destruiu todo o seu laboratório, e ele perdeu tudo que tinha conseguido até então. Mas ele não se deixou abalar. Tão logo os bombeiros apagaram o fogo, Edison reuniu todos os seus colaboradores e disse: "É sempre possível tirar algo positivo de alguma tragédia. Acabamos de nos livrar de um monte de coisas velhas. Sobre as ruínas edificaremos mais e melhor!" Após dizer isso, tirou o casaco, enrolou-o para servir de almofada, debruçou-se sobre uma mesa e adormeceu.

Nunca se aposentou e nem se preocupou com o peso da idade. Aos 80 anos começou a estudar Botânica e, após analisar milhares de plantas, descobriu um método de extrair borracha em quantidade muito maior.

Portanto, se você hoje tem 8 anos e alguém acabou de lhe chamar de "burro", não esquente! Dê uma boa gargalhada e vá em frente. E... se você tem 80 anos, que tal começar a estudar Botânica, Astronomia ou Mineralogia? Você ainda pode dar muito "caldo"! Bem, o exemplo você já tem.

<< VOLTA PARA CONDICIONAMENTO MENTAL




| Página Principal | | Publicações |